Especialistas em Mobilidade Urbana apresentam semáforo inteligente em Campina

O superintendente da Superintendência de Trânsito e Transporte Público de Campina Grande, Félix Neto, realçou que nessa quinta-feira (6) ocorreu o Seminário Cidade Expressa para prestar contas às pessoas sobre os avanços no quesito de mobilidade urbana na cidade e propor melhorias.

Ele destacou que diversos especialistas estiveram presentes para palestrar, divulgar informações importantes e somar com o evento.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Marcelo Soletti (foto acima), do Detran do Rio Grande do Sul, comentou sobre o que foi discutido no Seminário e disse que a sua palestra foi voltada para as inovações previstas para o futuro da mobilidade urbana.

– Fizemos uma palestra em cima de inovação, o que se pretende para o futuro. A mobilidade está diretamente influenciando as nossas vidas. É um assunto bastante envolvente – comentou.

Aleksandro Montanha (foto abaixo) falou sobre a implantação do Semáforo Inteligente que foi feita em Campina Grande e disse que o projeto surgiu da ideia de fazer com que um equipamento pudesse capturar imagens, identificar elementos e contribuir para o monitoramento e o bom funcionamento do trânsito.

Foto: Paraibaonline

– Nós começamos a resolver problemas urbanos com esse sistema. Desenvolvemos todo esse semáforo no Brasil para resolver esses problemas de mobilidade urbana. O equipamento tem a capacidade de identificar os elementos do trânsito; tem a capacidade de perceber quanto tempo o veículo está parado. De posse dessas informações, outros sistemas passam a monitorar o comportamento desses veículos e os nossos sistemas começam a otimizar – situou.

A presidente do Instituto Brasileiro de Mobilidade Urbana, Raíssa Marques, afirmou que Campina Grande ganhou renovadamente o prêmio Maio Amarelo na questão de educação do trânsito e teve destaque nacional durante anos consecutivos.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Ela ainda comentou sobre as mudanças propostas pelo governo federal sobre as regras de trânsito e da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e disse que os especialistas em sua maioria discordam das soluções apresentadas.

– Tem que se ter cautela quando vamos falar em alterações, como pontuação de carteira, utilização de cadeirinha, etc. Temos estudiosos que não coadunam com essas mudanças – alertou.

As informações foram concedidas em entrevistas à Rádio Caturité FM.
Redação: Paraibaonline

Quer imprimir esta publicação ?

COMPARTILHAR