STTP implanta atendimento inclusivo de comunicação através de intérprete de libras.

A rotina diária de atendimento aos usuários da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos, da Prefeitura de Campina Grande, foi modificada com a implantação do atendimento inclusivo de comunicação, através de um interprete de libras.

O atendimento humanizado para  pessoas com necessidades especiais, conforme a Lei Federal 13.146/2015, garante a inclusão social e cidadania a esse público e já é uma realidade na STTP, que está disponibilizando profissionais capacitados para essa interação, lotados no setor de cadastramento de gratuidades, sendo responsáveis direto pelo atendimento e conversação com os demais usuários surdos, se utilizando da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O Superintendente Félix Neto destacou que “Já temos alguns profissionais que lidam com esse tipo de atendimento na STTP, mas outros servidores da pasta também estão sendo qualificados especialmente em cursos de interpretação de Libras, para que possam atuarem em outras áreas do órgão, já que temos um numero expressivo de atendimentos à pessoas surdas”, disse o dirigente.

Especialmente com os surdos, a dificuldade de comunicação é o que mais causa empecilhos no dia a dia deles, ocorrendo devido à ausência de intérpretes que atuem como intermediadores com o público ouvinte. “Ter intérpretes nos lugares é uma raridade. Perdi a conta, das vezes que me dirigi ao banco, um supermercado, ou até mesmo ir a um restaurante e ter que mostrar as imagens existente no cardápio, e o pedido vir errado”, disse a estudante Kelly Limeira, 19, que é surda desde 2 anos de idade, e ficou surpresa ao chegar na STTP para buscar informações da retirada do cartão de estacionamento de veículo, e conseguir se comunicar durante o atendimento através do interprete de libras.

A implantação do “Atendimento Inclusivo na STTP” objetiva melhorar essa realidade da comunicação a esse usuário, já que muitas vezes tentam se comunicar num balcão de recepção ou de atendimento e, do outro lado, a pessoa não entende nada.


Assessoria de Imprensa
12/12/19

Quer imprimir esta publicação ?

COMPARTILHAR