Com Romero em viagem, Ronaldinho assina nesta segunda ordem de serviço do Binário da Liberdade

Com Romero em viagem, Ronaldinho assina nesta segunda ordem de serviço do Binário da Liberdade 

 

Representando o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, que se encontra em viagem de serviço, o vice-prefeito Ronaldo Cunha Lima Filho assina nesta segunda-feira, 11, às 10h,   em solenidade a ser realizada na Praça Odon Bezerra, na Liberdade, a ordem de serviço para a primeira etapa de implantação do binário da Avenida Assis Chateaubriand, asfaltamento da Rua Sergipe, além da melhoria dos acessos às ruas Minas Gerais e Alagoas. As ações fazem parte do Plano Municipal de Mobilidade Urbana.

 

De acordo com o secretário de Obras, André Agra, a obra, um investimento na ordem de R$ 2,2 milhões,  vai tornar possível a implantação de dois escoamentos paralelos na área onde foi instalada a empresa Assaí. Por isso, foi firmada uma parceria com aquela empresa, pois quando o empreendimento foi implantado na Avenida Assis Chateaubriand causou forte impacto no trânsito da região, exigindo-se uma medida mitigadora. “Por isso, a parte da Assaí será por ela contratada e executada, mas com a nossa fiscalização”, revelou André.

 

Ele garantiu que toda a obra será concluída em 60 dias, incluindo-se várias iniciativas, como sinalização e até mesmo a implantação de uma ciclovia, pois, diariamente, os estudos apontam que 800 bicicletas circulam na área, sendo usadas, sobretudo, por trabalhadores em deslocamento até os seus pontos de ocupação profissional.

 

O secretário explicou que os futuros escoamentos paralelos farão com que os veículos trafeguem no sentido Queimadas/Centro, pela Avenida Assis Chateubriand; enquanto o sentido centro/Queimadas acontecerá pela Rua Sergipe. “Com isso, não teremos congestionamentos na região, além de outros transtornos”, garantiu André. 

 

As novas obras farão parte do Plano de Mobilidade Urbana de Campina Grande, elaborado para ser executado durante o período de dez anos. Com isso, as ações deste setor não serão mais “pulverizadas”, mas dentro de um cronograma de investimentos a longo prazo. 

Quer imprimir esta publicação ?

COMPARTILHAR