Seagri e STTP traçam metas para implantar sinalização na zona rural de Campina Grande

O secretário de Agricultura (Seagri) de Campina Grande, Renato Gadelha, desenvolveu esta semana com técnicos da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) um “trabalho de campo” com a finalidade de traçar as metas com vistas à implantação de sinalização de tráfego em toda a zona rural do município.

Esta iniciativa é resultado da parceria firmada em julho passado, quando o secretário e o superintendente daquela autarquia, Carlos Dunga Júnior, se reuniram com esta finalidade.

Com este projeto, a Prefeitura de Campina Grande dará a nativos e visitantes as condições de se deslocarem pelos caminhos certos e a garantia de que chegarão ao destino desejado. Ao defender a proposta de sinalização de tráfego na zona rural, abrangendo distritos, sítios e assentamentos, o secretário Renato Gadelha disse que o município é cortado por dezenas de estradas vicinais, fato este que exige a instalação de placas indicativas que orientem o trânsito de pessoas e tráfego de veículos no acesso às áreas mais longínquas da zona rural de Campina Grande.

Segundo o titular da Seagri, uma vez materializada esta iniciativa, os serviços de transportes públicos e de atendimentos a eventuais situações de emergência relacionadas à saúde das pessoas irão melhorar de forma significativa. Com isto, os ônibus terão suas rotas e paradas definidas, enquanto os veículos de primeiros socorros, a exemplo do SAMU, terão mais facilidade para chegar ao local para o atendimento solicitado.

Ele destacou, também, que a sinalização da zona rural vai incrementar os potenciais agrícola, agropecuário e até o turístico do município. Dentro deste contexto, é possível que se incluam na parceria secretarias como a do Desenvolvimento Econômico e de Turismo, como forma de dar mais consistência ao projeto.

A STTP, segundo os técnicos que estiveram com o secretário Renato Gadelha, não medirá esforços para a elaboração do projeto, garantindo, inclusive, que o órgão irá disponibilizar à Seagri o setor de inteligência daquela autarquia, composto de arquitetos e engenheiros, como também se encarregará de confeccionar as placas de sinalização, uma vez que aquela empresa reguladora do trânsito municipal dispõe de fábrica própria para a confecção desse tipo de material.

Quer imprimir esta publicação ?

COMPARTILHAR