Sinalização implantada na feira central tem impacto na fiscalização de fluxo de veículos.

A Prefeitura de Campina Grande, através da STTP, após a implantação de sinalização de regulamentação com placas e pinturas, está realizando a operação Feira Livre, objetivando garantir o fluxo de pedestres por toda a extensão da feira central, e proibindo, inclusive, o acesso de motocicletas ao interior do mercado.

A nova sinalização atende a uma demanda dos próprios feirantes e comerciantes, e está direcionada para os veículos em circulação, com placas de parada obrigatória, sentido proibido, sentido de via, conversão proibida à esquerda e proibida a direita, além da sinalização de carga e descarga, e de pisca alerta, para que haja a rotatividade de estacionamentos naquela área.

Segundo a STTP, havia uma série de reclamações dos comerciantes e condutores de veículos de congestionamento em todas as vias da feira, sem existência de sinalização adequada que orientasse os condutores, os quais muitos abusavam do espaço das vias e estacionavam em qualquer tipo de lugar, até por até uma hora ou mais tempo, imobilizando a via inteira até que o motorista retirasse o veículo para a passagem dos outros.

De acordo com o agente de trânsito Kyrbb Sérgio, um dos responsáveis pela operação, “a nossa fiscalização não está sendo uma tarefa muito fácil, já que há uma resistência pela quebra dos costumes que vem de anos no local. Mas, com paciência estamos conversando, dialogando, mostrando a importância da mobilidade urbana para o desenvolvimento do comércio naquela área”, disse Kyrbb.

Além de placas educativas em seu interior, também foram implantadas sinalização aérea em todas as entradas da feira, e uma equipe permanente de agentes está trabalhando na operação de fiscalização, sempre de segunda a sábado.

Antigamente as ruas da feira central eram de mão dupla, o que até recentemente provocava o congestionamento de veículos misturado com as pessoas. Hoje está sendo planejado e alterado as vias com sentido único, mais larga e dividindo espaços, e veículos estacionados em paralelo com a guia da calçada.

Receberam sinalização regulamentar de circulação e estacionamento, as ruas: Pedro Álvares Cabral; Cristóvão Colombo; Dr. Carlos Agra; Manoel Pereira de Araújo; Marcílio Dias; Manoel Farias Leite; Dep. José Tavares; Tavares Cavalcante; Cap. João de Sá, e Afonso Campos.

 

Motociclistas – São várias etapas que devem ser cumpridas nessa proposta de fiscalização, e a circulação de motos está incluída no projeto, onde em cada rua existe uma área de estacionamento gratuito para motos, justamente para evitar esse fluxo pela área da feira.  O trabalho de orientação também está focado nos motociclistas. Os  agentes da STTP estão orientando aos motociclistas que não transitem pelo interior da feira, principalmente nos dias de maior movimento, disputando espaço com os pedestres, crianças, idosos, e as mercadorias.

 

Carga e descarga – Também está sendo trabalhado a cultura da logística de carga e descarga, e como sugestão será uma adaptação de estacionamento em boa parte das ruas, a exemplo da Rua Pedro Álvares Cabral, onde um lado da via ficará para a carga  e descarga dos caminhões, e no outro lado da via o pisca alerta de uma hora de duração para carros pequenos, exemplo a ser seguido pelas ruas Cristovão Colombo, Deputado José Tavares, e Carlos Agra, sem prejudicar comerciantes, feirantes, motoristas e toda a  clientela da feira.

Com esse planejamento de operação e monitoramento de fluxo de veículos na feira central, o objetivo da STTP é garantir mais fluidez e espaço para veículos e para as pessoas, comerciantes e clientes, conscientizando da importância da organização do trânsito, evitando a mistura de carros e motos em fila dupla, carga e descarga em local inapropriado, e garantindo estacionamento rotativo para todos.

Até o final do mês de agosto, todo o projeto de sinalização e implantação do sistema rotativo de estacionamento estará concluído, num trabalho que vem sendo executado em parceria com a direção da feira central e representantes das secretarias de Desenvolvimento Econômico, e de Serviços Urbanos e Meio Ambiente. Para dirimir dúvidas ou enviar sugestões, a STTP disponibiliza o telefone 3341.1517.

Assessoria de Imprensa
18/07/2019

Quer imprimir esta publicação ?

COMPARTILHAR