STTP realiza testes para utilização de drone em planejamento, monitoramento e fiscalização de trânsito

Objetivo é ter uma visão ampla do tráfego da cidade para planejar ações com mais eficiência

A Prefeitura Municipal de Campina Grande, por meio da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), está intensificando os testes para o início das operações com o uso de drone.

O equipamento, batizado de Carcará em homenagem à ave típica de nossa região, vai auxiliar em operações diversas, planejamento de ações de engenharia, estudos estatísticos, monitoramento e fiscalização de trânsito.

A fiscalização, de acordo com o artigo 3º da resolução nº 471 / 2013, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), só será feita onde houver sinalização para este fim.

A aeronave está sendo operada pelos Agentes de Trânsito do Núcleo de Operações Remotamente Controladas (NORC). O grupo está fazendo os testes de voo, captação de imagens e avaliando as melhores formas de utilizar o equipamento com mais eficiência.

Para operar o drone, os agentes passaram por um treinamento no Núcleo de Operações Aéreas do Detran do Distrito Federal.

Segundo o superintendente da STTP, Carlos Dunga Júnior, a utilização da aeronave demonstra que as tecnologias podem contribuir para uma melhor gestão do trânsito. “O drone vai nos permitir ter uma visão macro do tráfego de Campina Grande. A partir disso, poderemos pensar, por exemplo, em maneiras mais eficazes de evitar ou diminuir congestionamentos, planejar alternativas para dinamizar a mobilidade urbana e garantir a segurança viária da Rainha da Borborema”, explicou o superintendente.

O Carcará será usado também pelos agentes que trabalham no quarto turno (madrugada). Os profissionais, ao serem solicitados para alguma ocorrência, poderão utilizar o drone para fazer uma primeira análise da situação e depois chegar ao local já com o plano operacional de fiscalização planejado.

Além disso, o drone será utilizado em operações conjuntas com outros órgãos, como as polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal.

Codecom

Quer imprimir esta publicação ?

COMPARTILHAR