Piloto Legal: Agentes da STTP estão oferecendo curso gratuito de pilotagem de motos.    

A Prefeitura de Campina Grande, através do Corpo de Instrutores de Pilotagem da STTP, está desenvolvendo o projeto “Piloto Legal”, que consiste num Curso de Pilotagem de Motocicletas Nível I, e que tem como público alvo qualquer interessado que possua CNH categoria “A”, dentro da validade, e que tenha motocicleta e capacete.

Dentro desse contexto está o Agente de Segurança Viária, atuando não somente na fiscalização, mas também na capacitação dos motociclistas, que infelizmente, muitas vezes, tem instruções precárias de pilotagem durante o Curso de Formação de Condutores nas auto -escolas.

O curso não tem custo para os participantes, que recebem aulas teóricas e práticas objetivando melhorar e ampliar os conhecimentos em relação a motocicletas. A aula teórica abrange temas que tornam a pilotagem mais segura e defensiva, além dos principais pontos da legislação de trânsito relativos a motocicletas. A aula prática versa em ensinamentos de técnicas que visam corrigir vícios e posturas que interferem negativamente na pilotagem, causados por imperícia.

Os principais assuntos abordados durante a capacitação são: Inspeção preventiva; Equipamentos de proteção; Legislação de trânsito; Postura de pilotagem; Pilotagem com passageiro; Técnicas de frenagem, e Postura em Curvas.

Em pesquisa divulgada recente, aponta que 74% dos acidentes com motociclistas têm causa humana. Neste sentido, os acidentes de trânsito envolvendo motocicleta deixaram de ser apenas um problema de mobilidade urbana quando começaram a representar uma considerável fatia dos atendimentos em hospitais públicos. O custo de todos os acidentes de trânsitos do país em 2017 foi de R$ 146 bi/ano Desse total, 75% foram com acidentes envolvendo motocicletas.

Durante a capacitação os agentes da STTP utilizam motocicletas com 300 cilindradas, que possibilitam aos participantes motociclistas a vivenciarem as mais variadas situações do trânsito, e se condicionar a reagir de forma segura.

Sua utilização vai desde o primeiro contato com a moto até a assimilação dos exercícios e avaliação de comportamento pós-treinamento, buscando aprimorar as técnicas de pilotagem, e desenvolvendo habilidades na condução segura da motocicleta para poder enfrentar com mais segurança e desenvoltura situações encontradas no trânsito.

De acordo com o superintendente Félix Neto, a realização dessa capacitação tem aproximado ainda mais a STTP junto a sociedade, melhorando o relacionamento dos agentes com a população. “desta forma estamos ampliando o contato e a interação com a comunidade, que passa a compreender, com bons olhos, o exitoso trabalho da instituição. O “Piloto Legal” está sendo executado de modo contínuo, gratuito, e pioneiro por um órgão público da região nordeste.”, disse o superintendente.

Com o projeto “Piloto Legal” os agentes da STTP já formaram mais de 60 motociclistas de órgãos públicos, prefeituras , motoclubes, e empresas particulares, a exemplo de turmas de alunos da Alpargatas , e de soldados do 31º BIMtz.

Ao final de cada curso, é solicitado ao aluno que preencha a Ficha de Avaliação, onde são avaliados os treinamentos e os instrutores, em que cada requisito poderá ser valorado em “Ótimo”, “Bom”, “Regular” e “Fraco”.

Para o agente de trânsito Jefferson Santos, um dos coordenadores do projeto, a realização da capacitação tem sido um reforço da legislação para os alunos, sanando dúvidas e desmistificando mitos. “Estamos repassando nossos conhecimentos para a comunidade, contribuindo para uma redução de acidentes envolvendo motocicletas, através da dedicação de uma equipe qualificada e de instrutores da própria STTP.

 

 

 

De baixo custo e alto benefício para a sociedade, o curso é 100% gratuito, e com um custo mínimo para a instituição.  Para informações adicionais sobre a implantação do projeto, ou quem tiver interesse em agendar para participar , a STTP disponibiliza o telefone de atendimento à população, através do 3341.1517, e o site www.sttpcg.com.br.


Assessoria de Imprensa
09/09/19

Quer imprimir esta publicação ?

COMPARTILHAR